sábado, 1 de agosto de 2015

Cobertura do I Simpósio de Espiritismo e Ciência

I Simpósio de Espiritismo e Ciência
O I Simpósio de Espiritismo e Ciência foi realizado em 17 e 18 de julho em Fortaleza-CE no Centro Espírita Francisco de Assis (CEFA). O evento foi uma iniciativa do Instituto de Pesquisa em Ciência Espírita (IPCE) em parceria com o CEFA. Diversos palestrantes foram convidados para abordar o Espiritismo do ponto de vista científico.

Na noite de abertura do evento (17), a plateia foi brindada com o palestrante Luciano Klein, abordando o tema “Allan Kardec: o homem e seu tempo”. Foi uma legítima aula de história, mostrando e analisando vários fatos da ciência, da filosofia e da política que ocorreram até a metade do séc. XIX e que proporcionaram as condições necessárias para revelação espírita. Klein também fez apontamentos reveladores sobre o início do movimento espírita no Ceará.

No sábado (18) as atividades foram retomadas após o almoço. O primeiro a tomar a tribuna foi Aroldo Lins, como o tema “Reencarnação e os Estudos Científicos”. Lins mostrou com maestria a plateia quem foram os primeiros pesquisadores sobre reencarnação, utilizando-se de mecanismos como a terapia de vidas passadas, experiências quase morte e hipnose. Fez um apanhado geral sobre os trabalhos desenvolvidos pelos pesquisadores Hemenda Banerjee, Ian Stevenson, Jim Tucker, dentre outros.

Em seguida, tivemos na tribuna o membro do IPCE, Eduardo Lima, que proferiu a palestra “Ciência e Religião”. Lima, bem fundamentado na epistemologia da ciência, demonstrou com argumentos consistentes o caráter científico da Doutrina. Balizou sua explanação nos estudos do físico e filósofo Thomas Kuhn. Demonstrou de maneira clara e objetiva que os procedimentos adotados por Kardec diante dos fenômenos das mesas girantes podem ser caracterizados como científica, conforme a atual visão que a comunidade acadêmica tem sobre a epistemologia da ciência. Lima conclui, portanto, que Kardec estava à frente de seu tempo.

Após o intervalo para o lanche foi a vez do presidente do IPCE, Maurício Mendonça, assumir a tribuna para proferir a palestra “Regressão de Memória e Ciência”. Mendonça abordou com muita propriedade e tranquilidade as suas pesquisas nesta área. Ele publicou duas obras: “O Fenômeno da Regressão de Memória” e “Memórias de Nefertiti”, resultado de seus trabalhos com regressão de memória que podem ser encontrados na internet. No entanto, ele também esclareceu que o recurso com regressão deve ser usado apenas com fins terapêuticos e/ou para investigação deste fenômeno para pesquisa científica, nunca por curiosidade.
Participantes do Simpósio

Durante o Simpósio, alguns participantes registraram suas impressões sobre o evento. A grande maioria avaliou-o positivamente, fazendo elogios sobre a iniciativa do CEFA e do IPCE por permitir ao movimento espírita e a sociedade em geral essa oportunidade de estudo e debate dos princípios doutrinários com abordagem científica. Tivemos participantes que são frequentadores e trabalhadores de diversas instituições espíritas, das quais citamos algumas: Grupo Espírita Paulo e Estevão (GEPE-Água Fria), Grupo Espírita Luz no Lar (GELUZ-Caucaia), Grupo Espírita Meimei, Sociedade Espírita de Maracanaú (SOESMA-Maracanaú), Grupo Espírita Bezerra de Menezes (Sobral) e Centro Espírita Casa de Miramez. Por fim, destacamos a presença de Lucenildo Sales de Campina Grande, Paraíba que soube do Simpósio e foi convidado por intermédio de sua amiga Jihane Diogo, frequentadora do GEPE-Água Fria. Lucenildo é espírita desde 2008 e frequenta o Lar de Sheilla em Campina Grande. Durante a entrevista concedida, ele afirmou: “... estou muito satisfeito, gostei muito do simpósio. Na verdade, superou minhas expectativas, ..., pretendo voltar se tiver outra edição.”

 Os participantes do Simpósio ainda foram agraciados com a mesa redonda com a psicoterapeuta Caroline Treigher, expondo todo seu conhecimento técnico e sua experiência clínica com o recurso da regressão de memória com fins terapêuticos. Em seguida tivemos o palestrante Sésio Santigo, com o relevante tema “Allan Kardec e seu método de Pesquisa”. O evento foi finalizado com a palestra sobre Transcomunicação Instrumental (TCI) com o ícone do movimento espírita Clóvis Nunes.

O I Simpósio de Espiritismo e Ciência foi um sucesso e deixou saudades. Trouxe palestrantes muito competentes que abordaram temas da maior relevância para o Espiritismo e para ciência. O Simpósio mostrou que os estudos científicos dos princípios doutrinários são um campo ilimitado de possibilidades, abrindo oportunidade para futuras edições.

Aqueles que desejarem assistir as entrevistas concedidas por palestrantes e participantes do Simpósio podem acessar gratuitamente através da página

http://cefafortaleza.org.br/entrevistas-do-i-simposio-de-espiritismo-e-ciencia/

No entanto, o álbum de fotos pode ser visualizado através do link

http://cefafortaleza.org.br/i-simposio-espiritismo-e-ciencia-album/

  Vale a pena conferir!

Por fim, brevemente teremos a disposição dos leitores as palestras do Simpósio na íntegra. Assim que estiverem disponíveis, será divulgado no site do CEFA.

Por João Viegas 


6 comentários:

  1. Grande iniciativa!!! Infelizmente, há poucos eventos com ênfase científica no movimento espírita. Parabéns a todos os colaboradores que tornaram possível a realização desse simpósio. Espero que essa experiência sirva de exemplo para outras casas espíritas em todo o Brasil. Afinal de contas, a filosofia e a moral espíritas já são bem difundidas durante os estudos e as palestras que participamos. Um grande abraço, meu irmão!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações meu querido irmão! Agradeço pela sua postagem! Um grande abraço!

      Excluir
    2. No próximo simpósio, acho que você poderia ser um dos palestrantes para falar da necessidade da coerência entre os três aspectos da Doutrina, destacando que essa coerência precisa se manifestar nas práticas das casas espíritas. Valeu!!!

      Excluir
    3. Quem sou eu meu querido irmão, quem sou eu!!! rsrsrs Assisti as palestras e observei a extrema competência de todos eles. É um pessoal que faz pesquisa, estão na fronteira do conhecimento da ciência espírita. Mas pelo meu envolvimento com a divulgação do evento, fui convidado a participar das reuniões de avaliação. Posso perfeitamente sugerir sua proposta. Acredito ser muito relevante abrir esse debate, que, inclusive, foi suscitado pelos próprios participantes durante as entrevistas concedidas.
      Um grande abraço!

      Excluir