sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Minha Mediunidade Sumiu! E Agora?

Cláudia Raia é a paranormal Samantha (Novela Alto Astral Globo)  
A novela das 7 hs “Alto Astral” da rede Globo é uma fonte riquíssima de debates com temáticas espiritualistas, e porque não dizer espíritas.
A atriz Cláudia Raia é a divertidíssima, mas interesseira Samantha, uma vidente trambiqueira paranormal que perdeu sua mediunidade nos últimos tempos. Para retomar a sua fama e prestígio perante a sociedade, ela armou um plano com seus comparsas: eles roubaram um laudo pericial da prefeitura que concluía que a ponte da cidade estava para desabar. Assim, de maneira bem extravagante, ela parou o trânsito da ponte, provocando na sua frente uma aglomeração de pessoas que desejavam fazer a travessia e que cobravam por sua liberação. Por fim, diante de todos, Samantha profetizou: “Escutem, escutem: essa ponte vai cair”.1 e 2 e 3
Ela criou tanto alvoroço que chamou atenção da mídia que esteve no local para cobrir o fato protagonizado pela polêmica vidente.
Durante essa confusão, os seus comparsas aceleravam o processo de desabamento da ponte, cerrando parte das suas estruturas metálicas. Diante do público revoltado e das câmeras de TV, a profecia se concretizou: a ponte foi ao chão.
Samantha saiu carregada e ovacionada pelo povo, dando entrevistas e distribuindo autógrafos. Seu plano foi um sucesso.
Desesperada por ter que recorrer a expedientes como esse para manter o prestígio e popularidade, ela recorreu a um pai de santo para recuperar a sua mediunidade que lhe aconselhou:
Samantha procura pai de santo para recuperar sua mediunidade
“Se você quer mesmo a sua mediunidade de volta, precisa ter paciência. Peça aos nossos mestres que eles vão te atender. Peça com o coração.”
Por fim, o pai de santo entrou num transe profundo e lhe disse que para ter seus “poderes” de volta, ela terá que mudar:
“Deixando a ambição e o egoísmo de lado. Mostrando bondade, compaixão e generosidade. Foi a sua ganância que afugentou esse espírito de luz que te acompanhava.”4 e 5
Os Espíritos Superiores, à época de Kardec, esclarecem que uma das causas da suspensão da mediunidade é o afastamento dos espíritos comunicantes. Afirmam também que, muita das vezes, essa suspensão é apenas temporária, retornando a faculdade assim que for cumprido o propósito da suspensão.
O afastamento dos espíritos benévolos se dá, principalmente, pelo mau uso que o médium faz de sua faculdade, quando desvirtua seu dom do verdadeiro propósito outorgado por Deus, que é “... sua melhoria espiritual, e para dar conhecer aos homens a verdade...”6. É uma lição que o médium passa para compreender que a mediunidade independe de sua vontade.
Algumas vezes, a suspensão se dá para que o médium possa refazer suas energias, já que a mediunidade requer consumo de fluido magnético animalizado, ou para refletir sobre as comunicações recebidas, interiorizá-las e praticá-las.  
Sabemos perfeitamente que o afastamento dos espíritos do bem dá lugar aos espíritos de natureza menos digna. Porém, os espíritos novamente esclarecem que se o espírito que se afastou for benévolo, ele pode impedir que espíritos inferiores se manifestem no mesmo médium. Isto é lógico, pois a única hierarquia que existe no mundo espiritual é a moral. Os espíritos superiores tem autoridade sobre os inferiores, por que a força do bem é irresistível. Esta autoridade é usada com prudência e sabedoria, para respeitar, dentro do possível, o uso do livre-arbítrio.
Diante dos esclarecimentos acima, podemos concluir que o pai de santo da novela “Alto Astral” orientou Samantha corretamente. Seu problema está no mau uso que ela fez de sua mediunidade, que destinou apenas para satisfazer o seu orgulho, vaidade e atender seus interesses materiais.
Podemos afirmar que o Espírito de luz que acompanhava Samantha, segundo o pai de santo, deu uma chance a ela, suspendendo a sua faculdade para que ela pudesse refletir sobre suas ações. Se sua mediunidade não fosse suspensa, ela certamente seria ludibriada por Espíritos mistificadores e zombeteiros que estão sempre à procura de médiuns invigilantes, para enganá-los e enganar aqueles que procuram seus serviços.
O médium vaidoso e interesseiro se vê na obrigação de oferecer seus conselhos, responder aos questionamentos e fazer premonições a todos àqueles que o procuram. Quando esse tipo de médium não dispõe de sua faculdade, utiliza-se da fraude. Portanto, é por causa das paixões humanas que até os dias de hoje encontramos a mediunidade envolvida com charlatanismo e o embuste.
Infelizmente, esse é um dos argumentos utilizados por aqueles que se opõem ao Espiritismo, pois analisam a mediunidade parcialmente e de acordo com as suas crenças religiosas ou ceticismo sistemático. Portanto, esse tema deve ser encarado com franqueza, abrindo o debate para esclarecimento dos espíritas e simpatizantes do Espiritismo, com fins de fortalecimento das suas convicções.
Por João Viegas

Referências bibliográficas:
Obs: assista as 7ª, 12ª e 13ª cenas do 1º capítulo (Segunda 03 de novembro) da novela Alto Astral
Obs: assista a 5ª cena do capítulo de Quinta 13 de novembro da novela Alto Astral.
6.    KARDEC, Allan. O Livro dos Médiuns. Tradução de Guillon Ribeiro. 64ª ed. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, Capítulo XVII – Da Perda e Suspensão da Mediunidade, Segunda Parte – Das manifestações espíritas.
Deixe aqui seu comentário. Faça sua crítica, elogio e/ou sugestão. Este é um ambiente para debatermos sobre o Espiritismo. Esteja à vontade.
Se desejar orientações de como proceder para postar um comentário, clique no link abaixo:

2 comentários:

  1. A mais pura verdade, meu amigo Viegas! Precisamos de assuntos/debates como este, que nos orientem de forma clara e coesa, sobre a influencia dos espíritos e da necessidade de buscarmos sempre, o estudo da doutrina espírita. Parabéns por esse artigo e por todos os outros que vens nos brindando! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Saudações meu nobre amigo Ítalo! Estava sentindo falta de seus comentários aqui no blog. Fico muito feliz em saber que não esqueceu da gente rsrs... Agradeço pelo elogio e incentivo! Um grande abraço!

    ResponderExcluir